EDITION 2019 EM 3 ATOS

Cut Piece, Terracotta e Soft Fiction: três gestos projetuais de Patricia Anastassiadis determinam – e delineiam – a Artefacto Edition 2019. Na mira, a plasticidade plasmada à ergonomia, o diálogo da atemporalidade, a precisão da geometria, a organicidade do shape e um uso original das melhores matérias-primas.

"EXISTE TANTO UMA BUSCA PELA INTEMPORALIDADE QUANTO A NECESSIDADE DE ESTABELECER UM DIÁLOGO ENTRE AS COLEÇÕES, A CADA ANO, PROPONDO UMA ESTÉTICA MAIS HOLÍSTICA E LIGADA A VALORES QUE, APESAR DO FORTE APELO ESTÉTICO, NÃO ESTÃO RELACIONADOS A MODISMOS OU TENDÊNCIAS. DESIGN BOM É AQUELE QUE ROMPE A LINHA DO TEMPO SEM PERDER SUA RELEVÂNCIA ESTÉTICA OU FUNCIONALIDADE."

"Não quero deixar a Artefacto amarrada à nada – meu objetivo é fortalecer a marca e associá-la a um design que não seja efêmero e que aproxima as fronteiras entre Oriente e Ocidente. Isso é design: não importa a origem do produto, mas sim como você se relaciona com ele", explica Patricia Anastassiadis, fundadora do escritório Anastassiadis Arquitetos, e que assina, pelo segundo ano consecutivo (ela já trabalha com o label há cinco verões), a direção criativa da Artefacto – uma das mais tradicionais indústrias moveleiras do País, líder de mercado até no Sul dos Estados Unidos. Desenvolvendo peças autorais e exclusivas para o brand que contabiliza mais de quatro décadas de história, neste ano a arquiteta assina espaços conceituais em todos os andares na Flagship da Haddock Lobo, endereço que tem sua vocação arquitetural resgatada por meio de uma combo de vitrines sob meticulosa curadoria expográfica (ao todo, são quatro ambientes Edition 2019 arrematados por Anastassiadis). "Acredito que a forma de apresentar o produto é tão importante quanto o produto em si. Busco transmitir uma sensação de intemporalidade, mas sem desconectar a Artefacto do mundo. A ideia é que cada item da coleção seja capaz de atravessar os anos", ensina. Continuidade do ano anterior no que tange à narrativa, pensamento criativo e processos construtivos, a Edition 2019 se aprofunda ainda mais no compromisso da designer com a qualidade e experiência protagonizadas por cada peça, tanto em forma quanto em função. "As coleções são extensões umas das outras. Memória, raciocínio, restauro, sustentabilidade, manufatura", despeja algumas das referências que conduzem os moods da vez: "Terracotta", "Cut Piece" e "Soft Fiction" que, em conjunto, compõem o vocabulário contemporâneo dos lançamentos. "Existe tanto uma busca pela intemporalidade quanto a necessidade de estabelecer um diálogo entre as coleções, a cada ano, propondo uma estética mais holística e ligada a valores que, apesar do forte apelo estético, não estão relacionados a modismos ou tendências. Design bom é aquele que rompe a linha do tempo sem perder sua relevância estética ou funcionalidade", finaliza.

A partir desse mood, Anastassiadis explora a percepção visual das cores e tonalidades terrosas, além de acionar a memória afetiva que os tons naturais despertam ao estarem inseridos nas peças. A inspiração para o tema foram os trabalhos com a terra cozida (“cotta” em italiano) e todas as suas variações, envolventes e marcantes. Laranjas, rosas, amarelos e crus remetem a experiências familiares que aninham e acolhem os usuários.
Raciocínio que lida diretamente com a percepção da forma do objeto e do espaço ao redor. Por meio de recortes, experimentações, estudos e ângulos inusitados, os shapes transformam o espaço no qual estão contextualizados – e vice-versa. Sofás angulados, mesas com pés longilíneos e torneados, conchas curvas em cadeiras e poltronas, entre outros elementos, convidam os usuários a vivenciarem peças familiares sob um outro olhar. A ideia é intensifi car a relação entre o indivíduo e o espaço habitado.
Narrativa que revela uma nova materialidade na coleção: o vidro. Matéria-prima elusiva e com elevada plasticidade, ele foi a grande experimentação da nova linha já que, além de ser reaproveitável, há inúmeras formas de explorá- lo. Nesta coleção, atua em dois momentos: nos novos granilites desenvolvidos (como alternativa para o uso de pedras, alguns levam insumos incomuns e que vão ao encontro de discursos sobre reciclagem/ressignificação/ upcycle, caso do vidro reciclado de garrafas) e como mesas em vidro soprado artesanalmente por meio de técnicas ancestrais, que dão caráter exclusivo e de manufatura aos móveis, uma vez que é impossível de se replicar seus padrões com exatidão.

NOVOS MOODS ARTEFACTO

Memória afetiva, raciocínio construtivo, restauro, sustentabilidade e manufatura: idealizada por Patricia Anastassiadis, coleção Edition 2019 apresenta 22 peças inspiradas na percepção das formas e do espaço que ocupam e na mistura entre materiais.

Patrícia Anastassiadis


EDITION 2019


Sofás

Poltronas e Chaise Long

Cadeiras

Bancos e Puffs

Mesas e Aparadores